Loading...

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O meu Papai Noel !!!

Quem disse que papai Noel não existe, esse não teve infância.
O natal esta chegando e me recordo com carinho do meu Papai Noel que sempre se fez presente.
Escondido atrás da imagem de um homem trabalhador, sincero, carinhoso.
Sua criatividade era tamanha. Fazia questão de deixar seu rastro; um saco esquecido embaixo da arvore...
Não escolhíamos presentes, essa era a riqueza da data, ter uma surpresa.
O natal pra mim é uma data muito saudosa, onde reuníamos amigos e parentes para uma grande ceia.
O homem atras desta fantasia me mostrou a real sutileza do amor. E aprendi com a vida que as coisas só existem quando acreditamos nelas.
Obrigado pai por ter me ensinado a sonhar...



Solange

Quatro estações:- Primavera

Na primavera das flores, na infância da minha vida.
Afagado com carinho nos braços de minha mãe querida.
Fui mais que um rei, fui muito mais, fui criança,
sem nada pedir tudo que quiz me foi dado.
Não tive berço de ouro, mas tive um pai muito honrado,
de quem com carinho guardo, uma saudosa lembrança...


Arlindo CATHARINO

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Pétalas, livro de poesias e versos de Arlindo Catharino

Pronto!!! Publiquei e esta lindo!!!
De uma estradinha em http://www.agbook.com.br/, e de uma espiadinha nos livros do meu saudoso pai.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Mais um livro de Arlindo Catharino

Estou empenhada em terminar o livro de versos e poemas até setembro, quando seria o aniversário de meu pai. Espero que gostem.


Não sou poeta nem pintor
sou apenas um versejador
tentando em versos descrever voce.
Mas se fosse um pintor consiso,
pintaria o teu sorriso
para o mundo te conhecer.

Arlindo Catharino

quarta-feira, 23 de março de 2011

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Legar nas Asas

Passarinho que tens asas,
e tens dom de voar,
sobrevoe a casa dela,
se ver aberta a janela,
entra pra ver se ela está.

Se estiver pouse em seu ombro,
cochiche no ouvido dela;
"Saudade quer me matar"
Mas se ela te der carinho,
cuidado meu passarinho,
que podes se machucar.



Arlindo Catharino